Alimentação

Alimentacao

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print

É importante conhecer a alimentação saudável que facilita o adequado funcionamento do corpo físico. Os alimentos também vão fortalecer ou enfraquecê-lo, prejudicando o funcionamento dos outros corpos e a expressão da nossa consciência.

Tudo o que usamos como alimento passa a fazer parte do nosso organismo – dos ossos, do sangue, dos tecidos, da essência mais sutil de nosso metabolismo bioquímico. A alimentação tem ação direta sobre o nosso humor, temperamento, impulsos e pensamentos.

É por esse motivo que devemos nos preocupar com os alimentos que ingerimos diariamente: eles determinam a qualidade de nossa vida como um todo e da nossa saúde em particular (BONTEMPO, 1999, p. 296).

Cada alimento é composto por um conjunto de nutrientes que ao ingerirmos produzem reações químicas em nosso organismo e modificam o seu funcionamento. Os adeptos da alimentação naturalista explicam as qualidades de cada um dos alimentos e como eles podem inclusive atuar na cura de algumas doenças. Mas, em meus experimentos apreendi que é preciso muito cuidado com a mudança alimentar, pois cada organismo reage diferentemente aos alimentos, sendo necessária muita auto-observação para encontrar a dieta mais adequada para o nosso corpo.

Em uma das crises mais sérias que tive de depressão aderi a uma dieta completamente vegetariana, retirei todos os produtos com base em proteína animal e industrializados. Na época provoquei uma revolução em meu organismo e realmente obtive resultados que me ajudaram a vencer alguns dos sintomas do quadro em que me encontrava.

Segundo os naturalistas, os produtos químicos presentes nos alimentos industrializados provocam irritações na flora intestinal que contribui para aumentar a sensação de inquietação característica do quadro depressivo, e realmente me senti mais tranqüila com uma alimentação natural. Os produtos animais, principalmente a carne vermelha, levam um tempo maior para a digestão, ampliando o desgaste e a sensação de cansaço também presente no quadro depressivo. Estas são apenas algumas das explicações relacionadas aos alimentos que podem interferir em um quadro depressivo.

Equilibrar os níveis de açúcar no sangue é muito importante. O desequilíbrio de açúcar no sangue é um fator comum associado à ansiedade. O organismo tenta corrigir quedas de açúcar secretando adrenalina, que estimula a a liberação de açúcar no fígado. Adrenalina é um hormônio conhecido por provocar sentimentos de ansiedade e até pânico. (ABRIL COLEÇÕES, 2008, p. 19).

Existem muitas outras indicações que podem ajudar a amenizar os sintomas das mais diversas doenças através dos alimentos. Bontempo (1996) e muitos outros autores trazem explicações sobre tipos de alimentação e seus benefícios. Porém, o mais indicado é procurar uma pessoa com experiência e estudo no uso de alimentos para lhe indicar uma dieta para o seu caso, só depois de alguns anos de prática você poderá se sentir seguro para retirar ou incluir alimentos em seu cardápio.

Para alcançar a saúde integral precisaremos transformar muitos hábitos em nossa maneira de viver. Atualmente existem muitos livros que tratam sobre o uso de alimentos e terapias alternativas. Estas leituras são importantes para compreendermos como nosso organismo reage ao uso destes tratamentos, mas devemos procurar um profissional que trabalhe com o tipo de terapia que desejamos para nos orientar em nossa caminhada.

Escrito por Silvana Medeiros