GOTA: significado psicológico/espiritual

Gota_significa

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
Print

Conhecer a história deste site irá ajudá-lo(a) a compreender o que me motivou criá-lo e alimentá-lo. Entendi, dentre outras coisas, que o processo de cura acontece na comunhão entre pessoas que estejam na mesma caminhada, através da ajuda mútua e do compartilhamento de conhecimentos que acendem luzes nos momentos de escuridão.

Através da análisepsicoterapia, outras terapias e muito estudo pude perceber que a grande maioria de nossas doenças tem origem em nossa incapacidade de lidar com as emoções e os sentimentos. Conheço pouquíssimas pessoas que sabem identificar e expressar suas emoções de maneira saudável, a grande maioria vive submerso em avalanches de emoções desgovernadas e devastadoras. Identifiquei este quadro de desequilíbrio emocional quando tive a primeira crise de depressão em 1995, experiência que relato em meus livros Saúde e Espiritualidade e Saúde Emocional.

Através da dor decidi buscar respostas que me ajudassem a recuperar a saúde perdida e desfrutar de uma vida feliz. Encontrei o autor Rudiger Dahlke, que estuda os significados ocultos das doenças desde a década de 70. Quando li pela primeira vez seu livro A “Doença como Caminho” obtive informações que ajudou minhas investigações sobre o significado oculto da depressão e assim maneiras para superá-la. Com o objetivo de ajudar aqueles que sofrem apresentarei a seguir minha interpretação sobre as observações que Rudiger faz sobre a gota.

Significado psicológico/espiritual: O ácido (úrico) não é eliminado e se acumula no corpo ocasionando problemas nas articulações (dores e imobilidade). Este ácido começa gradativamente a se armazenar quando a agressividade, presente no cotidiano, não é expressa. A dificuldade de admitir e aceitar os conflitos internos e externos ocasiona um movimento de repressão da raiva e o ódio presentes nas relações familiares, com amigos e até mesmo no trabalho. Este processo ocorre sem que tenhamos consciência objetiva do comportamento de repressão, o que torna identificar identificá-lo e transformá-lo. Daí a geralmente a necessidade da colaboração de um terapeuta.

Tratamento: Refletir sobre os conflitos que permeiam a consciência: necessidades negadas, desrespeito, rejeições etc. Estudar as emoções deflagradas em momentos dolorosos nas relações interpessoais. Acolher e expressar a raiva e a agressividade com naturalidade e cuidado.

Recursos que ajudam a reconhecer e cuidar de minhas emoções: psicanálise, psicoterapia, biodançabioenergética,floraismeditação e outros recursos que você pode pesquisar em Instrumentos para cura.